Acupuntura na gestação.

Gestantes podem se beneficiar com a acupuntura durante a gravidez e no trabalho de parto.

 

Os chineses conceberam o universo inteiro como sendo ativado por dois princípios: Yin e Yang, o positivo e o negativo e consideram tudo o que vemos, sejam animados ou inanimados. Só existe virtude da constante influência mútua dessas duas forças, matéria e energia (Qi), Yin e Yang.
De acordo com a MTC (Medicina Tradicional Chinesa), o útero é um órgão que pertence ao sistema Yang e o trabalho de parto é o resultado do movimento livre do Qi, da prevalência do Yang sobre o Yin e da abertura das portas do útero. O atraso na entrada do trabalho de parto resulta da ausência e/ou estagnação do Qi e Xue, que impedem o movimento descendente do feto.
No trabalho de parto, a acupuntura estimula as contrações uterinas, libertando maiores quantidades de ocitocina e proporciona maior limiar à dor. As contrações uterinas mais vigorosas encontram-se associadas à estimulação de certos pontos, precisamente este método possui vantagens: redução do tempo médio do trabalho de parto (varia entre 10 a 29 horas); diminuição da tensão psicológica no momento do parto; menor número de falhas no processo de indução do trabalho de parto (16,6%); aumento da velocidade de maturação cervical (dilatação do colo uterino); melhor tolerância da dor por parte da parturiente; diminuição e ou retardação da quantidade de analgesia epidural administrada (31%); menor possibilidade de ter que recorrer à assistência instrumentalizada no parto (14%); e baixo risco de hiperestimulação uterina, de acordo com estudos realizados polo chinês CUI e o europeu BETTS.
A acupuntura pode ser feita durante a gestação e não somente para a indução do parto, e os resultados tendem a ser mais satisfatórios se a mulher já fazia acupuntura na gestação, mas o medo dificulta esse tipo de terapia. Agora, para que a técnica seja segura e eficaz durante a gestação e parto é extremante importante procurar um profissional especialista em gestante e acupuntura, sendo assim, os benefícios são altíssimos e os ricos quase nulos.
Essa terapia ajuda a gestante a controlar a ansiedade, melhorar os sintomas gestacionais como náuseas, dores nas costas, enxaquecas, entre outras queixas, e preparar essa gestante para o parto.
A OMS encontra-se cada vez mais atenta à acupuntura e nesse sentido tem vindo a desenvolver medidas de apoio aos países que a desejarem incorporar nos seus sistemas de saúde.
De acordo com as pesquisas efetuadas, a acupuntura deve ser encorajada, pois esta tende a ser mais segura, eficaz e econômica.
Fonte: http://guiadobebe.uol.com.br/acupuntura-na-gestacao/
Esta entrada foi publicada em Sem categoria e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *